E cada vez me afasto do mundo...

Postado em 6 de abril de 2012



E cada vez me afasto do mundo... Não sei o que vai acontecer, o que as pessoas achariam, o que o mundo é capaz de "aprontar" de novo.
Num lugar onde apenas eu sei o que é, cada lugar, cada pessoa faz o que quiser com tudo, cada um pensa diferente de tudo. O que é importante para alguém, para outros não é nada, e para muitos outros talvez seja tudo.
Vejo a leveza do vento, o mexer dos galhos das árvores, tudo tão tranquilo. Mas quando vejo as pessoas, não vejo nada de magnífico, todos juntos, sorrindo, festejando ou até mesmo tristes, preocupados... São tantas maneiras que as pessoas podem ficar, mas nenhuma tem uma luz, um brilho de seriedade. Apenas são o que são, e alguns são luminosos, outros totalmente escuros, são tantas expressões, sentimentos, sensações e vibrações... Tudo é ligado, apesar de que as pessoas vivem por si, apesar de pensarem que só caminham sozinhos, apesar de tudo, apesar do mundo girar em volta de sol, tudo é ligado, como uma árvore que tem suas raízes e formando seu tronco e depois seus galhos, folhas e frutos. Tudo é ligado, apesar de não saber a razão, mesmo que existam dias de escuridão, de afastamento da alma e do corpo, mesmo assim o mundo precisa de cada um de nós para seguir, correr, ir além para algum lugar desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário