Ser livre

Postado em 11 de outubro de 2012






O que é engraçado que sempre que me perguntavam o que queria ser, se não fosse humana, sempre dizia que queria ser um pássaro.
Uma admiração que sempre tive foi de pássaros, de como são capazes de serem livres e ao mesmo tempo terem suas metas e objetivos e que fazem com o maior prazer, sem se aborrecer, fazem tudo com amor - gosto da capacidade que tem de cantar e voar. Sempre observei isso e fico encantada, é perfeito o quanto são capazes.
Uns dias atrás, não faz tanto tempo, me lembro de que estava voltando para casa e vários pássaros estavam voando, achei tão bonito que pensei "ainda bem que são livres”, e logo quando parei para seguir caminho, vi numa árvore um pássaro lindo e azul, e que ficou parado num galho como se quisesse que eu o visse, e vi com clareza - até posso vê-lo agora, em minha lembrança, parado e belo, como se fosse uma foto ou pintura.
Em um tempo atrás quando estava indo para algum lugar à noite, me virei para ver o céu e nesse instante vi dois pássaros brancos e pensei "dois pássaros se destacando na escuridão”, até escrevi essa frase que me veio na cabeça, só que naquele momento não estava esperando a beleza que estavam transmitindo e até pensei que poderiam ser um casal que estão partindo para um lugar melhor e seguro.
E agora me recordei de uma sensação ótima que tive. Estava voltando para casa e tinham guardado um beija-flor para eu ver, só que a primeira coisa que observei que ele estava assustado - lógico num lugar estranho, até eu ficaria - só que o peguei e senti seu cheiro, tão doce e estava com o corpinho cheio de pólen, e seu bico enorme me fez rir, logo depois ele se acalmou na minha mão e seus olhos estavam mais tranquilos, fiz carinho nele e fechou os olhos de maneira que mostrou o lado bom e natural do bichinho. E quando já estava do lado de fora de casa, quis ver sua cor direito - era de um tom dourado e verde muito bonito, e o soltei e foi... voando o mais rápido possível, me senti feliz demais por ver a liberdade que tem.
É uma sensação boa demais, até para descrever. Muito boa que sempre tive admiração, uma sensação de liberdade e bondade e tenho vontade até hoje de ser um pássaro que faz tudo com amor, vive com a natureza e é livre, como sempre quis ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário