Poemas do meu Pai

Postado em 25 de março de 2013


A procura 


A procura de algo nesta, 
Caminhei muito...
Sentindo no funda da minha alma e de meu coração,
O vazio, a distancia, angustia a infelicidade...
Mas um dia,
Encontrei em meu caminhar,
Algo diferente,
Pensei que não existia tal coisa.
Mas foi quando,
Apareceu uma luz a iluminar o meu caminhar.
Deixou um pingo de luz,
Pequeno,
Mas que irá crescer e continuar acesa por muito...
Ó Mãe Divina!
Tu és o ponto que se abre ao Infinito.

-------------------------------------------------------------
A amiga

A voz da amiga que guia,
Em dias de angustia e êxtase,
Participa das alegrias e das tristezas da vida.
Que conhece o caminho por atravessar e por vir.
A verdadeira amiga de tantos momentos juntos.
Ó amiga... Com é bom tê-la!
Nem que seja longe,
Pois não há distancia entre nós.
Ó Mãe Divina!
Sem ti não saberia viver...

-------------------------------------------------------------

Passamos a vida inteira procurando uma resposta que não existia...
Somente quando passamos a viver, com humildade, e no instante em que compreendemos que a maior grandeza é experimentar a aceitação do mistério, dai a vida passa a ter para nós um sentido sagrada.
--------------------------------------------------------------

A Lua

Ó Lua em cada face é mais bela,
Lindo é vosso luar.
Está tão distante,
Mas sinto próxima
A força ardente de seus Raios Cósmicos.
Tenho fome desta Luz,
Que ilumina o caminhar pela vida.
Ó Lua tão longe, tão...
Mas a distancia não nos separa um do outro.
Cada Luar um novo dia,
Chega para quem a tem,
No coração esse Amor.
Continue nos iluminado,
Pois precisamos de uma Luz de Esperança.

-------------------------------------------------------

A Esperança da Amiga

Antes de a Luz nascer dentro de mim,
Venha você e iluminou o meu caminho.
Com tanto vontade de ajudar,
A traçar o reto caminho.
Pois já ia desviando-me,
Tomando-me mais um ser anti-humano,
Neste mundo de Ilusões.
Ao dar uma nova esperança de vida,
Ajudou-me a encontrar o meu
Ser Interior tão longe
Abriu a porta,
Mostrou-me o outro lado do mundo...
Para que pudesse reencontrar a vida.
Agora irei viver
Pois não o fazia.
Viverei o drama do Criador Cósmico,
Ao encontro do Saber Consciente, do Amor Divino...
Para além da eternidade.

------------------------------------------------------

Reencontro

Como é belo o reencontro,
Ao caminho da LUZ!
O eterno Amor Divino,
Ao encontro da Paz, da Felicidade Eterna...
Quem emana de nosso Cristo Interno.
O véu do mistério,
Entre a Vida e a Morte terminou.
Só poderei viver caminhando,
Neste Vazio Iluminador,
Que irradia do Absoluto.
------------------------------------------------------------
Ao Encontro

Às vezes me pergunto, por quê?
O destino coloca tanta coisa em nosso caminho!
E tão poucas em nossa vida nós levará ao caminho reto,
Será que teremos que discernir o verdadeiro viver?
E escolher o que nós leve a Paz Interior,
Compreendendo e vivendo o Drama Cósmico da Cristificação,
Esse caminho eterno.
No fim deste encontrarei,
Um lugar de Amor Fraterno
Onde haja a união de tudo
Neste e além deste.
Irei ao encontro... Encontrarei,
Pergunte-me um dia
Talvez nos encontraremos lá,
Na morada Eterna.

---------------------------------------------------------
A ti meu coração reclama,
Doce presença Divina.
Sem ti sinto em meu ser,
A angustia e o vazio.
Ó Esposa-Celeste e Mãe-Divina,
Chamo-te flama ardente
Vem até mim,
Penetra em todo meu ser,
Esse Amor Divino,
Que emana de teu coração.
Ó Fogo Criador!
Tua imagem não me sai do pensamento,
Nem esse Amor que sinto em Tudo e todos...
Ó Amor-Amor!
Como é bom tê-lo,
Por toda a eternidade.
---------------------------------------------------------------
Ó Amor!
Não há palavras,
Só há um sentir infinito,
Que toma conta do Coração,
Do Corpo e de Tudo...
Sol Ardente,
Tocha Brilhante.
Ó mão Divina!
Não há júbilo maior,
Que ser Filho da Luz,
O viver na Eterna Paz.

--------------------------------------------------------------
Ó Ando de Luz!
Meu coração está vazio...
Sem ti o que sou,
Um pingo de Luz,
Comparado ao imenso Sol.
Ó doce beleza em forma e alma,
Possam nossas Essências se unirem,
Para vivermos o Amor Divino,
Por toda a Eternidade.

--------------------------------------------------------------

Ó Flor Divina!
Tua essência é o amor,
Perfume em corpo e alma,
Que emana de teu coração.
Em teus braços embala,
Aquele que é todo em ti.
Ó Esposa e Mãe Divina!
Fogo Ardente,
Que liberta da Ilusão,
O Menino-Cristo,
Da escravidão de séculos.

---------------------------------------------------------------

Na Alvorada,
Do logos Solar.
Nascerá o menino Cristo,
Irradiando e expressando
O Amor Divino...

----------------------------------------------------------

Oh, Mãe Divina!
Lágrimas correm dos meus olhos,
Ao querer tê-la no plano físico,
Na forma de Esposa-Sacerdotisa.
Oh, Tua presença não me sai do pensamento,
Nem o sentir de tua essência divina,
Na forma, na voz...
E nesse aroma que emana em ti.
Oh, Em ti minha alma descansa,
Nos teus braços me embalo,
Só vós compreendeis aquele menino,
Pois esta além das Ilusões.
Oh, Mãe Divina!
Como estou longe de ti...

-----------------------------------------------------------
Se tu, minha amada,
Anjo da Luz,
Não estás aqui para perceber o Amor Divino,
Irei buscar-te no próprio Lar Celeste,
Pelo qual tu, como eu, suspiremos...




- Roberto Domingues Pinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário