Resenha - O pequeno Príncipe

Postado em 20 de janeiro de 2014


Nome do livro: O Pequeno Príncipe
Escritor: Antoine de Saint-Exupéry
Editora: Agir



"Mesmo sendo um livro pequeno vale a pena menciona-lo, quero começar a fazer resenhas aqui no blog além dos meus textos, e com certeza começaria com um livro menor, mas que neste caso é magnifico de informações morais" - Renata Pilger


  Um menino, seu pequeno planeta. Uma rosa que se torna sua melhor amiga, até o momento em que ele vai embora para a Terra, aonde conhece um homem e conta suas histórias de cada planeta até ter chego na Terra, e a cada passagem tem algo a se aprender.
O livro é narrado pelo homem que o principezinho conheceu na Terra e depois contado pelo príncipe, onde suas histórias nos surpreende. Primeiro planeta é a do rei que só consegue ordenar, mas uma frase que o rei diz que é muito sabia é essa " É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues fazer um bom julgamento de ti, és um verdadeiro sábio".
Segundo planeta onde é habitado por um vaidoso que se acha motivo de toda admiração. Terceiro planeta habitado por um bêbado que bebia para esquecer a vergonha de beber.
Quarto planeta habitado por um empresario totalmente ocupado com o trabalho de soma e pensa ser dono das estrelas.
Quinto planeta o menor de todos onde era habitado por um homem que acendia o lampião a cada minuto apagava e acendia dizendo que é o regulamento e não tinha tempo mais de descansar porque um minuto era um dia, mas o que era bom sera o quarenta pores-do-sol a cada vinte e quatro horas.
O sexto planeta era muito maior habitado por um velho que escrevia livros geográficos, mas não conhecia os lugares, não era um explorador, até que sugeriu que o principezinho fosse a Terra.
O sétimo planeta a Terra, o principezinho não encontrou ninguém. Primeiro encontrou a serpente no deserto. Uma flor e o eco. Ele então andou até as montanhas até encontrar um estrada onde encontrou um jardim de rosas. Então apareceu a raposa com quem ele se cativou. Ficou triste e com saudade se sua rosa. Encontrou o manobreiro que tinha pressa.O vendedor. Então o principezinho estava contando as histórias para o homem. Mas ele tinha que ir embora." Eu te olharei as estrelas".
 "Mas os olhos são cegos. É preciso ver com o coração...".
 "Para aqueles que compreendem a vida, isto pareceria sem dúvida muito mais verdadeiro".
 "Quando o mistério é impressionante demais, a gente não ousa desobedecer".
 "É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues fazer um bom julgamento de ti, és um verdadeiro sábio".
 "Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos".
 "Nunca estamos contentes onde estamos".
 Pode ser um livro infantil mas para mim de grande valor moral, a cada planeta que o o pequeno príncipe vai ele aprende com quem lá habita, a cada um mostra um erro que realmente existe no mundo, o excesso, a ganancia, o errado que se acha certo. Enfim por esse motivo que este livro me encanta ainda mais pela simplicidade e grandeza que o principezinho leva consigo e deixa isso para gente também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário