Resenha - A menina que roubava livros

Postado em 31 de janeiro de 2014

Nome do livro: A menina que roubava livros
Escritor: Markus Zusak
Editora: Intrínseca
A morte contando a história. Uma menina que roubava livros. Dentro da história da menina a morte sempre esta presentem, pois gostou dela. Tantas coisas acontecem... Um trem, a morte de sua mãe e irmão, medo, nova família, seu novo pai, livro, leitura toda noite, calmaria, paixão por livros. Brincadeiras na rua, um menino e um beijo esperado. A casa do prefeito e sua biblioteca, mais livros roubados, vários outros lidos e um escrito por ela. Um judeu, o medo, a guerra, o Hitler, uma amizade, e ensinamentos. A menina e seu pai. Porão, aviões, pessoas, desesperadas, a menina lendo para eles. Morte de seu amigo e beijo que sempre esperou, morte de seu pai... o acordeonista. Muito tempo depois os dois estão juntos desta vez, e a morte finalmente termina seu trabalho, a menina morre. A morte também tem coração e vê o mundo de outro jeito.

'' Na escuridão do meu coração tenebroso, eu sei. Ele teria adorado, com certeza. Viu? Até a morte tem coração''.
'' Odiei as palavras e as amei, e espero te-las usado direito''.
'' Erros, erros, as vezes parece que isso é tudo de que sou capaz''.
'' As pessoas tem momentos definidores suponho, especialmente quando são crianças''.
'' Os seres humanos me assombram''.
''Às vezes quando a vida te rouba, você precisa roubar de volta''.
Essa é uma história que encanta qualquer um, eu particularmente li porque tenho um encanto com histórias da época da Guerra mundial. E o escritor mostrou muito bem com o que estava muito presente naquele momento, a morte. E é claro que ela continua ai no mundo, mas na época da Guerra todos tinham medos intensos. E a menina mostra um certo encanto em que faz, mesmo sendo errado, é perfeito. E o que aprendi com a história é que temos sempre conosco a morte, mas também temos cada instante que se notarmos bem assim como a morte no livro, daremos um valor maior no que realmente importa.


























Nenhum comentário:

Postar um comentário