Destino sem vida

Postado em 31 de maio de 2014



Que vontade de entrar em mim
E me perder
Voar distante
Sair daqui
Por um instante

Instante infinito
Bonito
Longe de tudo e todos
Ah, como eu preciso!

Quero me sentir
Só eu
Só a vida
Só a minha companhia

Solitária... Não!
Diferente... Sim!
Sempre me julgam pela mesma coisa
E já estou acostumada
Julgadores... Sim, todos!
Ridículos

Se soubessem que isso nem importa
Não se importa

Nem me importo
A vida vai muito mais além
Do que tudo que acham e é
Como podem?
Se prender tanto, e no fim 
Não é isso que vale
Ridículos
Sem destino
Destino sem vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário