O texto mais deprimente rasgado em pedaços

Postado em 2 de junho de 2015


A muito tempo atrás escrevi esse texto aos 11 ou 13 anos e hoje o encontrei e reli e não vi mais essa menina que escreveu isso - O texto mais deprimente rasgado em pedaços.
Eu não tenho mais razões, minha vida se tornou tragedia e realmente me sinto muito ruim por tudo que acontece. Me sinto em um ninho de cobras em que eu sou a presa.
É difícil viver assim, e ainda não conseguir chorar e ao menos desabafar. Estou me prejudicando, estou realmente muito confusa e acima de tudo sofrendo por dentro.
No amor eu sou a ridículo, quero carinho, mas por mostrar meus sentimentos não recebo e sofro cada vez mais com que não consigo ter, uma besta, no começo na amizade sou e fico toda tímida,e ainda demoro para escolher quem realmente quero como amigo que depois de um longo tempo começo a me abrir e mostro meu lado pateta e tonto fico demais que viro uma tonta, na minha família não sou assim, mas me sinto sempre sozinha. Sou tímida com minha família, não digo nada, não expresso os sentimentos e fico colocada como uma menininha boboca.
Não sei mais o que será de mim, não tenho tenho razões e nem noção do porque que eu estou aqui nessa vida.
Tenho saudades do que já foi, mas que o que foi, também não queria que tivesse acontecido. Queria voltar e mudar todo o meu passado. Seria melhor e menos doloroso.
Queria saber os pensamentos dos outros para saber o que seria melhor para todos.
Queria tantas coisas, que não posso fazer e  nem ser!
Queria a morte ou a belíssima paz.
Meu coração esta tão dolorido, não sei mais quem eu sou, faço as coisas, mas não tenho o porque de fazer, não estou aguentando nem o meu corpo e minha alma, me pesa e me faz cair por falta de vontade.
Me sinto com o coração sanguento e os olhos cegos, a boca fechada e a mente desligada!
Isso é muito ruim, nada nem sobre eu, não sei mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário