Não sou nada o que o mundo é

Postado em 25 de junho de 2017



Não sou nada o que o mundo é. Não sou feminista, nem machista, nem de esquerda e nem de direita, não sou o que pensam que sou. Enquanto as pessoas não perceberem que tudo no mundo não nos define, em que realmente somos, a separação de etnia, cultura, gostos, opinião, religião vai continuar... A questão não é separar tudo, é unir para o Todo. Só existe um caminho, a qual ninguém consegue perceber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário